quarta-feira, 28 de maio de 2014

Em um jogo sonolento, Vasco empata e fica distante do G4.



Artigo publicado no blog Jovens Cronistas: Clique aqui

Em mais uma atuação ruim, o Vasco empata a sua terceira partida consecutiva no Campeonato Brasileiro da Série B e fica mais distante do G4 após um empate de 1x1 com Bragantino em Bragança (SP). Após a partida e a décima posição da equipe faz pensar o que podemos acompanhar durante todo o campeonato.

O jogo começa com o técnico Adilson Batista colocando um esquema mais ofensivo com três atacantes, porém os erros de passes voltaram a lembrar os jogos anteriores que gerou certo desconforto a sua torcida e em um jogo tecnicamente fraco, a grande chance do primeiro tempo veio do Bragantino, após um cruzamento de Cesinha e Robertinho colocou a bola na trave do gol vascaíno.

A chance veio com Guilherme Biteco. Aos 20 minutos, ele passa pela zaga na frente da área, mas a bola vai para cima do gol de Renan. Aos 27 minutos Cesinha fez boa jogada pela esquerda e cruzou para a área do gol vascaíno. Robertinho chegou à segunda trave e, de pé direito, bateu na trave esquerda de Diogo Silva. E assim termina o primeiro tempo em um jogo sonolento.

O segundo tempo, erros de passes continuam. A partir dos dez minutos, o Bragantino troca Tássio por Nunes, e o Vasco trocam Yago e Biteco por Rafael Silva e Montoya e mesmo com as substituições e Vasco não conseguia abrir o placar, para desespero dos torcedores.

A entrada de Montoya serviu para ajudar o meio de campo, pois Douglas, ainda em campo não estava fazendo uma boa partida. O gol vem aos 26 minutos, com uma falta da intermediária, Rodrigo bate e no rebote, Montoya entrou na área e com pé esquerdo coloca o jogo no fundo da rede, enfim, gol do Vasco.
Mesmo jogando mal, o Vasco não conseguia segurar a partida e a vitória fora de casa e  com isso chamou o Bragantino para o seu campo e aos 36 minutos, Cesinha em uma jogada pela esquerda e cruzou a bola até até Robertinho, na segunda trave, tocar de cabeça empatar a partida.

Com o resultado, o Vasco aparece em 10º lugar na tabela de classificação, com 10 pontos. O time tem um jogo a menos, pois a partida contra o Náutico foi adiada para 12 de agosto e o próximo compromisso será neste sábado contra a Portuguesa, às 16h20, no Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda (RJ) e esperamos que o clube possa reencontrar o seu futebol, onde até agora não apresentou nesta série

FICHA TÉCNICA: BRAGANTINO 1 X 1 VASCO

Local: Estádio Nabi Abi Chedid, em Braganca Paulista (SP)
Data: 27 de maio de 2014
Horário: 21h50
Árbitro: Arilson Bispo da Anunciação (BA)
Assistentes: Elicarlos Franco de Oliveira (BA) e José Carlos Oliveira dos Santos (BA)
Gols: Montoya (VAS), aos 26 minutos e Robertinho (BRA), aos 36 minutos do segundo tempo.

BRAGANTINO: Renan; Robertinho, Luiz Eduardo, Yago e Bruno Recife; Francesco, Gustavo, Danilo Bueno (Magno) e Cesinha; Léo Jaime e Tássio (Nunes)
Técnico: André Gaspar

VASCO: Diogo Silva; André Rocha, Luan, Rodrigo e Diego Renan; Fabrício, Pedro Ken e Douglas ; Yago (Rafael Silva), Edmílson e Guiherme Biteco(Montoya)
Técnico: Adilson Batista


Curta nossa PageJovens Cronistas (Clique)

Edição e RedaçãoJoseclei Nunes (Facebook) (Twitter)

FotoMarcelo Sadio/Vasco / Divulgação

segunda-feira, 26 de maio de 2014

River Plate vence o San Lorezo e se consagra Supercampeão Argentino



Artigo publicado no blog Jovens Cronistas: Clique aqui


Na noite deste sábado, River Plate, campeão do Torneio Final vence por 1 a 0 o San Lorenzo, campeão do Torneio Inicial e se consagra campeão da Superfinal do futebol argentino , em um jogo disputado no estádio Juan Gilberto Funes , da cidade de San Luis .

Em um jogo elétrico, River teve boa parte da bola, mas o Ciclón teve mais oportunidade gols nos primeiros minutos, mas a partida começa a mudar após a entrada de Pezzella no lugar de Maidana, que saiu contundindo.

Com o San Lorenzo melhor na segunda etapa, o River abre o placar com um gol de Germán Pezzella após uma jogada de bola parada e nos minutos finais o jogo o San Lorenzo tentou empatar, mas sem sucesso e o River se consagra o campeão da Superfinal do Campeonato Argentino.

O River Plate, que no ultimo domingo tinha conseguido sua trigésima quinta taça, onde não ganhava desde 2008 e por ter enfrentado um rebaixamento em 2011 o único rebaixamento de sua história.

A vitória do Millonarios da classificação para a próxima edição da Copa Sul - Americana e também disputará a próxima edição da Supercopa contra o futuro ganhador da Copa da Argentina, além da classificação da libertadores de 2015, por ter sido campeão do torneio final após seis anos fora da competição.

Já o Ciclón ainda esta vivo na atual edição da Taça Libertadores, onde disputará a semifinal contra o Bolívar , depois da Copa do Mundo.

Curta nossa Page: Jovens Cronistas (Clique)

Edição e Redação: Joseclei Nunes (Facebook) (Twitter)

Foto: EFE


Rosberg vence a corrida e retorna a liderança da Formula 1



Artigo publicado no blog Jovens Cronistas: Clique aqui

Após a polêmica pole que Nico Rosberg conquistou no treino de sábado. A corrida gerou algumas surpresas, como seria a corrida após o incidente, porém Rosberg manteve a primeira posição na primeira curva e com uma boa corrida de ponta a ponta. Hamilton teve problemas na visão e precisou se preocupar com Daniel Ricciardo, da RBR, mas consegue terminar em segundo Foi a quinta dobradinha da Mercedes em seis etapas.

Com sua segunda vitória na temporada, Rosberg sobe para 122 pontos e retomou a liderança do campeonato, quatro pontos à frente de Hamilton.

Já Felipe Massa fez uma bela corrida de recuperação. Após o acidente ocorrido no treino classificatório, Massa largou apenas na décima sexta posição, e foi ganhando posições, terminando em sétimo.
Surpresa da corrida ficou para Jules Bianchi, o francês largou em 21º, foi ganhando posições com abandonos e ultrapassagens, colocando sua Marussia nos pontos, pela primeira vez na história.

Como em muitas corridas em Monte Carlo, aconteceram alguns acidentes. Esteban Gutiérrez (Sauber), Adrian Sutil (Force India) e Sergio Pérez (Force India). Outros pilotos abandonaram a corrida: Pastor Maldonado (Lotus), Sebastian Vettel, Bottas, Jean-Eric Vergne e Daniil Kvyat. Kimi Raikkonen que teve boas chances de subir ao pódio, mas foi tocado por Max Chilton (Marussia) durante a passagem do Safety Car e furou um pneu. O piloto terminou apenas em décimo segundo, porém teve a melhor volta da prova: 1m18s479, na 75ª das 78 voltas.

A corrida

O inicio da corrida não teve nada de surpreendente entre Rosberg e Hamilton. Vettel passou Ricciardo e subiu para terceiro, depois Raikkonen ultrapassou Alonso e Ricciardo e subiu para quarto. Massa ganhou três posições e pulou para décimo terceiro.

Após a relargada Rosberg continuava na liderança com Hamilton atras. Vettel, mais teve problemas e foi ultrapassado por diversos carros, voltando dos boxes em último. Os problemas continuaram e o piloto deve que abandonar a corrida. 

Na volta 25, Sutil perde o controle de sua Sauber na saída do túnel e bate sozinho na parte interna do guard rail. A batida do alemão provocou a segunda entrada do carro de segurança. As maiorias dos competidores aproveitaram o período de bandeira amarela para fazer seus pit stops, com exceção de Massa que ficara com a sexta posição. Raikkonen teve um pneu furado e precisou voltar aos boxes, prejudicando totalmente sua corrida e o brasileiro da Williams passou para quinto.

A menos de vinte voltas do fim Gutiérrez esbarra com a roda traseira direita no guard rail na Rascasse, fica parado na pista. Raikkonen e Massa vinham atrás e conseguiram evitar um acidente. Bianchi passou para décimo colocando a Marussia, pela primeira vez, com chances reais de pontuação.

Depois de duas provas na Europa, a Fórmula 1 vai para o Canadá para a corrida em Montreal, no dia 8 de junho. Será a sétima etapa do campeonato.


Confira a classificação final do GP de Mônaco: 


1) Nico Rosberg  (ALE/Mercedes) 78 voltas, em  1h49m27s661

2) Lewis Hamilton (ING/Mercedes) + 9s210
3) Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull-Renault) + 9s614
4) Fernando Alonso (ESP/Ferrari) + 32s452
5) Nico Hulkenberg (ALE/Force India-Mercedes) - 1 volta
6) Jenson Button (ING/McLaren-Mercedes) - 1 volta
7) Felipe Massa (BRA/Williams-Mercedes) - 1 volta
8) Romain Grosjean (FRA/Lotus-Renault) - 1 volta
9) Jules Bianchi (FRA/Marussia-Ferrari) - 1 volta
10) Kevin Magnussen (DIN/McLaren-Mercedes) - 1 volta
11) Marcus Ericsson (SUE/Caterham-Renault) - 1 volta
12) Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari) - 1 volta
13) Kamui Kobayashi (JAP/Caterham-Renault) - 3 voltas
14) Max Chilton (ING/Marussia-Ferrari) - 3 voltas

Abandonos:


Esteban Gutiérrez (MEX/Sauber-Ferrari)  59 voltas

Valtteri Bottas (FIN/Williams-Mercedes)55 voltas
Jean-Eric Vergne (FRA/STR-Renault) 50 voltas
Adrian Sutil (ALE/Sauber-Ferrari) 23 voltas
Daniil Kvyat (RUS/STR-Renault) 10 voltas
Sebastian Vettel (ALE/RBR-Renault) 5 voltas
Sergio Pérez (MEX/Force India-Mercedes) 0 voltas
Pastor Maldonado (VEN/Lotus-Renault)   0 voltas
Melhor volta: Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari) - 1m18s479, na 75ª volta


Curta nossa Page: Jovens Cronistas (Clique)

Edição e Redação: Joseclei Nunes (Facebook) (Twitter)

Foto: AP

segunda-feira, 19 de maio de 2014

35 vezes River!



Texto escrito para o Blog Jovens Cronistas :Jovens Cronistas! (Clique)
Joseclei Nunes: (Facebook) (Twitter)

Foram seis anos sem conquistar um titulo, quando tinha Loco Abreu, Alexis Sánchez, Falcao García e Diego Simeone. Rebaixado para segunda divisão em 2011, com volta no ano seguinte, para enfim voltar ao topo da Argentina no dia 18 de maio de 2014. Essa história recente do Club Atletico River Plate.

Os Millonarios precisavam de uma simples vitória, mas diante de sua torcida, no Monumental de Núñez lotado, o time aplicou uma bela goleada sobre o Quilmes, com direito a dois Gols do Cavenaghi e um belo gol de chute de fora da área do Ledesma, sem falar da apresentação de gala do Lanzini, que iniciou a goleada após um escanteio cobrado pelo jogador. 

Após o apito, foi só alegrias. O clube que passou por problemas fora de campo, rebaixamento, pode comemorar seu trigésimo quinto titulo nacional diante de 60 mil apaixonados pelo clube alvirrubro e com direito a um ônibus adaptado para a celebração da taça do Torneio Final. E o River voltou a ser River.

Com o titulo, o time volta a disputar uma edição da Libertadores ano que vem, torneio que não participava desde 2009 e disputará o Supercampeonato contra o San Lorenzo, campeão do Torneio Inicial em um campo neutro.


sexta-feira, 16 de maio de 2014

A caminhada de uma taça tão sonhada





O empate na noite de quarta-feira sobre o cruzeiro, fez do Ciclón disputar a sua quarta semifinal, porém nunca chegaram a uma final do torneio continental. Campeão da ultima edição da Copa Mercosul e da primeira Sulamericana, o Ciclón, considerado um dos cinco grandes da Argentina, porém é o único clube sem a taça libertadores.

Após a escolha do Papa Francisco, sócio do clube, o San Lorenzo conquistou o torneio inicial em uma rodada emocionante com quatro equipes na briga, entanto, o clube se classificou para a taça Libertadores de 2014. Contratou Edgardo Bauza, que já foi campeão do torneiro pela LDU e manteve boa parte da base para a disputa do torneio.

O sonho da Libertadores parecia ser fácil, mas a derrota na estréia para o Botafogo não intimidou os Cuevos, pois venceram o Independiente em casa. Parecia que a classificação seria tranqüila, mas o empate e derrota para o Unión Española, o empate com o Independiente, colocou o clube em uma situação onde precisava vencer e torcer contra o Independiente para enfim conseguir a classificação. O time fez o placar e conseguiu a vaga para as oitavas de final.

Vieram as oitavas e o San Lorenzo venceu a primeira partida em cima do Grêmio, porém no jogo de volta, a equipe perdeu e tiveram que disputar a vagas nos pênaltis. Com a benção do torcedor ilustre, o Ciclón eliminou o imortal nos pênaltis e então passou para as quartas de finais.

Classificado para as quartas, a equipe deixou de lado a disputa do Campeonato Argentino e com o time reserva venceram o Atletico Rafaela, mas perderam para os Estudiantes. Voltando a libertadores, o primeiro jogo no Nuevo gasômetro foi pressão total, com direito a uma grande defesa do goleiro Fábio, mas o placar veio e o Ciclón venceu por 1 x 0 e mais uma vez precisava do empate para enfim chegar a sua quarta semifinal da história. Veio o jogo de volta, com uma falha do Dedé, o San Lorenzo abre o placar, deixando a vaga mais parte para o clube argentino. O Cruzeiro não desistiu e com um esquema tático fechado na retranca e com as boas defesas do goleiro Torrico e uma bola nas duas traves do primeiro tempo. A vaga vinha se confirmando com tranqüilidade até a expulsão do Romagnoli e o gol de empate do Cruzeiro que  fez o fim do jogo ficar tenso, mas deu tudo certo e o San Lorenzo em pleno Mineirão estava classificado para a semifinal.

É claro que objetivo não foi comprido, agora o Ciclón enfrenta o Bolivar na semifinal. Com as orações do Papa, a segurança no gol com o Torrico, o talento do volante Correa e os gols de Piatti, a equipe esta apenas há quatro jogos para enfim realizar o sonho que é gritar campeão da Taça Libertadores.




segunda-feira, 12 de maio de 2014

O campeão está de volta?





Depois de seis sem ganhar um titulo e três anos após ter disputado a segunda divisão, Falta apenas uma rodada para o River Plate ser campeão e só dependerá apenas de si para levar esta taça. A vitória de 2x0 sobre o rebaixado Argentinos Jrs. colocou os Millonarios na liderança isolada, precisando apenas de uma vitória sobre o Quilmes dentro de casa.

O time do bairro de Belgrano chegou aos 34 pontos, dois a mais do que o Estudiantes, clube que tomou o 2º lugar após vencer o San Lorenzo por 4x0 em casa, e três à frente do Gimnasia que perdeu para o Quilmes por 2x0 e perdeu a grande chance de esta com os mesmo 34 que os Millonarios. 

A última rodada do torneio fina da Argentina será no próximo domingo, dia 18, com três clubes com chance. O River precisa apenas de uma vitória para conquistar. Para o Estudiantes ganhar o campeonato, vai precisar vencer o Tigre fora de casa e torcer por uma derrota do  River, caso de empate, River e Estudiantes terminam com os mesmos pontos e conforme o Regulamento do campeonato, terá um jogo extra entre as equipes. Se o Gimnasia ganhar e River e Estudiantes perderem, River e Gimnasia estarão com os mesmos 35 pontos, que causará um jogo extra também.

Agora resta esperar até o próximo domingo, para enfim sabermos quem será o campeão argentino ou aguardar por um jogo extra. 

Hamilton vence a primeira na Espanha e assume a liderança!





Em uma corrida impecável, Hamilton vence a sua quarta corrida seguida. Com o carro da Mercedes, que hoje é a melhor equipe e apenas com o companheiro Nico Rosberg como real adversário, está a caminho do seu segundo titulo na categoria.

Com Rosberg partindo para cima, Hamilton respondia, mas a vantagem dos pneus fez o piloto terminar em primeiro com apenas 0s6 na frente de seu companheiro de equipe.

Quem pode comemorar foi o piloto Daniel Ricciardo, da RBR, que conquistou o seu primeiro pódio de sua carreira, enquanto Sebastian Vettel terminou em quarto, porém o piloto alemão fez uma corrida digna de um tetracampeão, após a largada em décimo quinto.

O piloto Felipe Massa não foi bem em Barcelona. Apostando em uma estratégia com a Williams e fazer três pit stops, o piloto largou na oitava posição, mas a tática não deu certo e o piloto brasileiro terminou apenas em décimo terceiro, enquanto seu companheiro de equipe Valteri Bottas foi bem na corrida terminando em quinto.

Outro destaque da corrida foi para Kimi Raikkonen. O “Homem de Gelo” fez uma bela corrida, onde estrategicamente foi melhor que o seu companheiro da Ferrari, o bicampeão Fernando Alonso e com os melhores, conseguiu ficar na frente do espanhol em sexto lugar. O espanhol terminou em sétimo. Romain Grosjean (Lotus), Sergio Pérez (Force India) e Niko Hulkenberg (Force India) completam a zona de classificação.

Após a largada, Hamilton e Rosberg mantiveram a ponta. Bottas tomou a terceira posição de Ricciardo e subiu para terceiro. Na seqüência, apareciam Grosjean, Raikkonen e Alonso. Massa deixou Button para trás e subiu para oitavo. No meio do pelotão, Vettel perdeu uma colocação e caiu para 16º. Houve uns incidentes que ocorreram na primeira volta. Magnussen deu uma escapada e ao voltar para a pista tocou em Vettel. Lá atrás. Maldonado se enroscou com Ericsson e os dois deram um passeio na grama.

O venezuelano foi penalizado com cinco segundos, a serem adicionados em sua próxima parada nos boxes.
Em algumas voltas, Hamilton e Rosberg não eram mais vistos pelos outros pilotos, Ricciardo ameaçava Bottas tentando recuperar o terceiro lugar. Sebastian Vettel, que estava em décimo terceiro, deu entrada nos boxes, na décimo segunda volta, Felipe Massa fez sua parada no décimo sexto giro. 

Já o líder Hamilton foi para os boxes na décimo nono perdendo um pouco de tempo, por falhas técnicas dos mecânicos que demoraram fixar sua roda dianteira esquerda, mesmo assim não perdeu primeira posição para o Nico Rosberg, que parou três voltas depois. A dupla da Mercedes, porém, adotou uma estratégia diferente: Hamilton optou por um segundo trecho de pneus médios, enquanto Rosberg colocou compostos duros.

Uma aposta do alemão para tentar superar o britânico. Ricciardo voltou em terceiro, à frente de Bottas. E Vettel, por razão de uma parada antecipada, apareceu em nono lugar, logo atrás de Massa e por uns instantes, Alonso não conseguiu tomar a sexta posição de Kimi Raikkonen. O “Homem de Gelo” foi para quinta posição, ultrapassando o Grosjean. Alonso foi atrás e também ultrapassou o francês. Enquanto isso Vergne abandona a corrida  na vigésima quinta volta, em razão de um problema no escapamento de sua STR.

Mesmo com pneus duros, Nico Rosberg estava encostando em Hamilton. Mas o britânico percebeu e começou a aumentar a diferença. Na oitava posição, Felipe Massa decidiu antecipar sua segunda parada, na trigésima volta, voltando em décimo quarto, vendo Alonso sair da sua frente e ainda ser ultrapassado pelo Vettel, mas conseguiu recuperar algumas posições, ultrapassando Magnussen para alcançar o oitavo lugar.
Hamilton volta aos boxes na volta 43 e, mais uma vez, perdendo tempo na troca de pneus. Rosberg fez sua parada duas voltas depois e retornou à pista 4s atrás do britânico. Mais veloz Nico reduziu a diferença para o Hamilton. O que respondeu na hora, ao anotar a melhor volta: 1m29s759.

Rosberg voltou a encostar em Hamilton. Faltando 15 voltas ele já estava a somente 2s do inglês. A sete voltas do fim, Nico reduziu a diferença para pouco mais de 1s, Nico, enfim, ficou a menos de 1s para Hamilton, podendo usar a asa móvel. Ele colou de vez na última volta. Mas Hamilton conseguiu controlar a vantagem, recebendo a bandeira quadriculada com 0s6 de vantagem.


Veja abaixo a classificação do Grande Prêmio de Barcelona:


1) Lewis Hamilton (ING/Mercedes), com 1h41m05s155
2) Nico Rosberg (ALE/Mercedes) +0s636
3) Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull-Renault) +49s014
4) Sebastian Vettel (ALE/Red Bull-Renault) +1m16s702
5) Valtteri Bottas (FIN/Williams-Mercedes) +1m19s293
6) Fernando Alonso (ESP/Ferrari) +1m27s743
7) Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari) +1 volta
8) Romain Grosjean (FRA/Lotus-Renault) +1 volta
9) Sergio Pérez (MEX/Force India-Mercedes) +1 volta
10) Nico Hulkenberg (ALE/Force India-Mercedes) +1 volta
11) Jenson Button (ING/McLaren-Mercedes) +1 volta
12) Kevin Magnussen (DIN/McLaren-Mercedes) +1 volta
13) Felipe Massa (BRA/Williams-Mercedes) +1 volta
14) Daniil Kvyat (RUS/Toro Rosso-Renault) +1 volta
15) Pastor Maldonado (VEN/Lotus-Renault) +1 volta
16) Esteban Gutiérrez (MEX/Sauber-Ferrari) +1 volta
17) Adrian Sutil (ALE/Sauber-Ferrari) +1 volta
18) Jules Bianchi (FRA/Marussia-Ferrari) +2 voltas
19) Max Chilton (ING/Marussia-Ferrari) +2 voltas
20) Marcus Ericsson (SUE/Caterham-Renault) +2 voltas

Não completaram:
Kamui Kobayashi (JAP/Caterham-Renault) 
Jean-Eric Vergne (FRA/Toro Rosso-Renault) 

terça-feira, 6 de maio de 2014

ARGENTINA - Uma reta final emocionante




Há duas rodadas para o fim do Torneio Final do Campeonato Argentino, essa rodada embolou ainda a tabela, sem chances de prever um campeão para o torneio, com sete equipes brigando pela taça.

Líder isolado até a rodada anterior, o Gimnasia precisava de uma simples vitória em casa sobre o Lanús para ampliar a vantagem, porém com muitas oportunidades no primeiro tempo e um jogo morno no segundo, o placar terminou sem gols, uma chance perdida para a equipe de La Prata.

Com o tropeço do Gimnasia, a responsabilidade de vencer passar para o River Plate. Jogando em casa, a equipe de Buenos Aires enfrentou o Racing. Em um jogo movimentado o River chegou fazer 3x1 na equipe de Avellaneda, porém o River recuou jogando no contra-ataque, porém a academia passou a gostar do jogo e diminuiu o placar para 3x2. No minuto final do jogo, um pênalti a favor do Racing podia acbar com o objetivo do River de alcançar a liderança, mas com a defesa do goleiro Chichizola, a equipe alcançou aos 31 pontos e segue na liderança empatada como o time de La Plata.

Tudo indica que a briga pelo torneio final fique entre River e Gimnasia, mas ainda há pelo menos seis equipes que ainda acreditam nessa taça. Em um confronto direto o Estudiantes conseguiu uma vitória fora de casa sobre Colón e ocupa a terceira posição, dois pontos atrás sobre os lideres, já com a derrota, os Sabaleros na sétima posição, quatro pontos atrás.

Com a cabeça totalmente focada para a Libertadores, o San Lorenzo entrou com o time totalmente reserva no Nuevo Gasómetro. A vitória sobre o Atletico Rafaela de 2x0 deixa o time em quinto, quatro pontos atrás, mas tudo dependerá do jogo de quarta-feira contra o Cruzeiro para saber até onde chegar no torneio argentino nas próximas rodadas.

O Godoy Cruz, outro time na briga, perdeu a chance de chegar à liderança ao empatar em casa com o Vélez Sarsfield, mas o clube ocupa a quarta posição, dois pontos atrás dos lideres.

Há duas rodadas do fim, podemos dizer que não há um favorito pelo titulo, mas podemos ver pelos os confrontos que teria um caminho mais fácil. O Gimnasia tem o caminho mais difícil, pois terá um confronto contra o Boca na ultima rodada em casa, porém os Bocaneros sonham com uma classificação para a copa Sul-Americana. O River enfrenta o Quilmes fora e o rebaixado Argentinos Jrs em casa na ultima rodada, um caminho mais fácil para os Millonarios. Godoy enfrenta o Olimpo como visitante e o Racing em casa. O Estudiantes terá um confronto direto contra o San Lorenzo em casa e contra o Tigre fora. Abaixo a tabela completa.

 Fonte: Diário Ole

Agora resta a nós admiradores do futebol argentino ficar na torcida, pois a reta final será emocionante.

 

Razão & Cultura Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger