terça-feira, 11 de abril de 2017

O fracasso do Bangu na “Operação Loco Abreu”

Loco Abreu disputou dez partidas pelo Bangu, marcando apenas três gols, além desperdiçar duas das três cobranças de pênaltis que teve a oportunidade ao longo da competição
Foto: Bangu/Divulgação
Texto publicado no site Esportes Mais: Clique Aqui

No fim de novembro, o Bangu anunciou como reforço para o Campeonato Carioca o atacante uruguaio Loco Abreu, que jogou no Brasil pelo Grêmio, Figueirense e Botafogo, onde é ídolo, além de jogar duas copas pela sua seleção. Com 40 anos, Loco foi uma das táticas de colocar o alvirrubro de volta ao cenário nacional, com isso, o clube lançou no mercado uma proposta de ocupação do espaço nobre de sua camisa para o essa temporada, já que também jogará o Campeonato Brasileiro da Série D.

Com o Loco, o departamento de marketing do time bolou várias ideias que para o pensamento deles daria lucro a instituição.  As ideias seria vender o espaço por R$ 400 mil pela temporada, oferecendo outras propriedades, dando visibilidade ao patrocinador como placas no estádio de Moça Bonita e no Centro de Treinamento do time da zona norte do Rio e dando direito a banners nas redes sociais e no site oficial do Bangu, além de oferece backdrop na sala de entrevista coletiva, 20 ingressos cortesia por partida e envelopamento do ônibus do time, desde que respeitadas as cores do clube, tudo na imagem do uruguaio.

Chegando final de dezembro, Loco foi apresentado e outra ideia da diretoria seria a venda de camisas do clube, juntando a idade do clube e a camisa do uruguaio, se tornando 113. Na sua apresentação, o Bangu vendeu 350 camisas em um mês, 50% de todo o estoque vendido em 2016. Além da venda de camisas, foi lançado o programa de sócio-torcedor “Partiu Bangu”, custando R$ 29,90 com objetivo de ter mil torcedores em dois meses e a própria plataforma de venda na internet, criando novas receitas para não depender das cotas de TV, que então era a única fonte de renda do clube. A sua apresentação foi transmitida ao vivo da página do Esporte Interativo no Facebook, chegando a 205 mil visualizações, mostrando o interesse do fã de esporte ao uruguaio. Chegando 2017, foi criado a “Operação Loco Abreu”, onde o time conseguiu atrair a atenção da mídia, melhorou a média de público e fez o clube vender centenas de camisas como não vendia há tempos, mas nem tudo são flores e o Campeonato Carioca começou e daí veio a parte técnica.

Na estreia do Bangu contra a Portuguesa em Moça Bonita, festa da torcida, bom público, mas veio o empate, com direito a gol do Loco na estreia com a camisa do time, depois vieram as derrotas para Vasco (em casa) e Fluminense (fora) e o empate com o Volta Redonda. Sem vitória nas quatro primeiras rodadas, o Bangu demitiu o técnico Eduardo Allax e em seu lugar trouxe Arturzinho, jogador do clube nos anos 80 e ídolo, que deu a primeira vitória do time na Taça Guanabara contra a equipe do Resende, porém ficou pouco tempo no comando, pedindo demissão após a derrota para o Nova Iguaçu no Quadrangular Extra por questões internas, onde comentaram nos bastidores que o técnico teria discutido com uruguaio.

Veio a Taça Rio e com Roberto Fernandes no comando, o Bangu novamente passou vexame, com três derrotas, um empate e uma vitória, esquentando o clima em Moça Bonita, com os torcedores protestando durante os jogos e muitas vezes gritaram o nome do ex-comandante, criticando o atacante uruguaio. Restando duas rodadas para o fim da Taça Rio, o Bangu estava brigando para não ir a seletiva, o público diminuiu e Loco Abreu acabou rescindindo seu contrato com a equipe, não atuando na vitória contra o Macaé e a derrota para o Madureira, voltando para o Uruguai, jogando de graça em um clube da segunda divisão.

Loco Abreu disputou dez partidas pelo clube, marcando apenas três gols, além desperdiçar duas das três cobranças de pênaltis que teve a oportunidade ao longo da competição, o  projeto de marketing não teve sucessos e segundo os bastidores deverá ser cancelado, além disso, o clube perdeu o patrocinador máster após a saída do uruguaio e não ganhou novos torcedores e nem trouxe os moradores do bairro de volta ao estádio. Além disso, perderá dois milhões dos quatro da TV para o Estadual ano que vem devido a décima colocação do time esse ano.

Todo projeto em cima do atacante uruguaio foi por água abaixo. O time não fez um elenco a altura para conseguir conquistar novos torcedores, contratou mais dois estrangeiros que não atuaram no time, ficou a espera do Almir, que continua em recuperação e com chances de encerrar a carreira e dependeu de um elenco fraco para fazer vergonha no estadual, justamente no ano que a equipe volta a disputar uma competição nacional depois de anos, onde será iniciado no mês que vem contra o Villa Nova-MG.


Agora a diretoria precisa de novos rumos se quiser fazer bonito no campeonato tem planejado, pois tudo que fizeram para trazer o Bangu de volta ao cenário nacional, deu errado, mas espero que isso sirva de exemplo para que não se repita no segundo semestre e que coloque o time na Série C de 2018 com um planejamento mais sério e sem “achismo”.

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Papo de Torcedor VASCO – Mais uma derrota, mas há esperanças

Em partida válida pela quarta rodada do Campeonato Carioca 2017, o Vasco perdeu para o Volta Redonda pelo placar de 1 a 0. O gol foi marcado por David Batista, de cabeça.

No inicio do primeiro tempo, o Volta Redonda abriu o placar aos 3, após cobrança de falta de Diego Souza e David Batista cabeceou sozinho colocando a equipe da casa em vantagem. Aos 4’, Pipico cruza rasteiro da esquerda e Luís Gustavo finaliza por cima do gol. O Vasco teve a primeira chance aos 9’, com Nenê cobrando o escanteio fechado da e Douglas Borges saiu do gol e afastou com soco. Aos 11’, Cristiano cobra lateral, Pipico desvia de cabeça e Diego Souza, de primeira, girou e chutou na esquerda do gol vascaíno. Aos 25’, Kelvin tabelou com Nenê e cruzou para Guilherme, que finalizou para fora. Após tomar o gol no início de partida, o Vasco manteve a pressão, mas não conseguiu garantir o empate, onde quase conseguiu aos 41' com Gilberto, onde em dois lances na pequena área, acaba chutando na trave.

No segundo tempo, o Vasco colocou Ederson no lugar de Muriqui e Wagner no lugar de Bruno Gallo. Aos 23’, após bate-rebate, a bola sobra para Wagner chutou nas mãos do goleiro e aos 33', Nenê cobrou falta e a bola bateu na rede pelo lado de fora, aos 35' Éderson cruzou, mas Rodrigo domina mal na segunda trave e Cristiano afasta e aos 36' Guilherme Costa recebeu dentro da área, mas o chute saiu fraco e foi para fora. O Vasco pressionou no segundo tempo, mas não consegue finalizar e aos 44’, o Volta Redonda quase ampliou na cobrança da falta com Higor Leite arriscando direto pro gol e Martín Silva, que fez grande defesa, mesmo assim o placar foi favorável, deixando a equipe com grandes chances de classificação para a semifinal da Taça Guanabara.

A derrota do Vasco ainda gera preocupação a torcida. O gol foi mais um erro de posicionamento da defesa, que não gera confiança desde a saída de Dedé em 2012. A entrada dos reforços como Kelvin e Gilberto melhorou bastante, mas ainda falta a cereja do bolo que é a finalização, onde nessa rodada foi a responsabilidade do Muriqui, que ainda não correspondeu. Para o decorrer da temporada, o Vasco ainda precisa ir no mercado em busca de um zagueiro e aguardar o fim da novela Luís Fabiano. Claro que ainda tem os nomes do Wagner e do colombiano Escobar e o time vai ganhando o corpo para essa temporada e também podemos destacar os bons jogadores que vêm das categorias de base. Guilherme Costa já mostrou habilidade, vontade e esforço nos primeiros jogos, caindo nas graças da torcida. Alan, Henrique, Evander e Andrey são outras promessas que devem ajudar o Vasco. Cristóvão precisa parar de inventar e precisa manter uma formação e não ficar apenas na dependência da bola parada do Nenê.


Na última rodada.  Vasco receberá a Portuguesa em São Januário, precisando apenas de uma vitória para se garantir nas semifinais. O Volta Redonda terá pela frente o Fluminense, fora de casa, já classificado.

Foto: Paulo Fernandes/Vasco

segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Papo de Torcedor VASCO – Goleada sofrida e alerta ligado

Defesa do Vasco segue preocupando o torcedor vascaíno. (Foto: André Durão)
Em partida válida pela primeira rodada do Campeonato Carioca 2017, o Vasco foi goleado para o Fluminense pelo placar de 3 a 0. Os gols foram marcados por Wellington, Henrique Dourado e Marcos Júnior. A equipe não perdia para o Tricolor com diferença de 3 gols ou mais desde 12 de abril de 1987.

O primeiro tempo da partida se iniciou de maneira igual, com os dois times buscando a troca de passes. A primeira chance de gol foi do Gigante da Colina aos 16 minutos, quando Nenê cobrou escanteio e Luan cabeceou no travessão, aos 26’ foi a vez do Fluminense, 26' quando Scarapa fez cruzamento rasteiro, mas Henrique não consegue a finalização. O gol do tricolor veio aos 28 minutos, Henrique recebe bola na área, ajeita para Douglas, mas o jogador não domina a bola, que fica para o Wellington Silva finalizando pro fundo do gol. Aos 32’ Somoza faz bela jogada individual, invade a área e faz cruzamento rasteiro para Henrique que completa a jogada e amplia para o Fluminense. O Vasco não conseguia chegar com perigo no gol tricolor, que quase fez o terceiro aos 41’ quando Douglas Augusto recebe bola longa, mas Martín Silva sai do gol e conseguiu abafar a jogada e Wellington pega a sobra e bate pra longe do gol terminando o primeiro no placar de 2x0 para o Fluminense.

O segundo tempo começou com duas substituições para o Vasco colocando o Escudero e Eder Luis nos lugares de Guilherme Costa e Ederson, mas o Fluminense teve a primeira chance aos 3’, quando Wellington Alves recebe bola na área, bate forte por cima do gol. Aos 5’ o Vasco teve a sua primeira oportunidade quando Thalles bate de longe, Cavalieri soltou a bola na área, Guilherme Costa pega a sobra mas manda a bola longe do gol. Aos 9’, Andrezinho recebeu a bola na área, toca para Thalles, mas o jovem atacante bate por cima do gol e aos 17’ Madson recebeu a bola na área, mas o goleiro do Fluminense saiu do gol e consegue fazer boa defesa. O Fluminense quase ampliou aos 19’, quando Scarpa recebeu a bola de Henrique, driblando Luan e chutando para a bela defesa do goleiro uruguaio Martin Silva. Com sistema defensivo do Vasco totalmente desorganizado, o Fluminense volta a incomodar o Gigante da Colina e aos 37’ Scarpa e Marcos Júnior iniciam um grande contra ataque, Marcos Júnior aparece na área e toca na saída de Martin Silva, fechando o placar favorável por 3x0 para o Fluminense.

Apesar de atuações individuais ruins, o problema maior do Vasco foi a montagem da equipe. Cristóvão Borges continua insistindo em colocar Madson e Thalles no time titular, deixando o Pikachu e Éderson na reserva, além disso, falhou em colocar Júlio dos Santos e Andrezinho no combate, deixando a equipe mais lenta e dando oportunidades de velocidade para o Fluminense. Na parte defensiva, o problema continua com o Rodrigo, o Zagueiro falhou em dois gols na goleada sofrida para o Corinthians na Florida Cup e voltou a falhar no primeiro gol e a falta de um volante deixando o torcedor vascaíno bem preocupado.

Para as próximas rodadas, o time poderá melhorar com as entradas de Wagner e Muriqui dando mais qualidade à equipe. Outros destaques poderão ser os garotos da base Henrique e Guilherme Costa, sendo os melhores na partida de ontem, mesmo assim, é preciso contratar mais um zagueiro e um volante e tentar ao menos, melhorar a defesa vascaína que é pífia. No ataque, não sabemos se Luís Fabiano vem ou não e nem o Plano B Riascos, que tem o Tijuana do México e Millonarios da Colômbia na disputa pelo atacante colombiano, mas é preciso trazer também um bom centroavante para dar mais alegrias a nós vascaínos.

Na próxima rodada, o Gigante da Colina irá encarar o Bangu quinta-feira, dia 2, às 16h30, em Moça Bonita, que empatou pelo placar de 2x2 contra a Portuguesa da Ilha do Governador.

Siga Razão e Cultura nas Redes sociais (Facebook) (Twitter)

*José Nunes (@JosecleiNunes) é fundador e editor do blog Futebol Retrô. Escritor, graduado em história. Ama futebol e um bom papo de botequim.

domingo, 22 de janeiro de 2017

Papo de Torcedor VASCO - Falhas na zaga e derrota



Após vitória ante o Barcelona do Equador, o Vasco foi goleado para desespero nação cruzmaltina, a derrota veio na noite da quarta (19) diante do Corinthians pela semifinal da Florida Cup, no Bright House Network Stadium, em Orlando, nos Estados Unidos. Com a derrota o Vasco disputará a terceira colocação no próximo sábado contra o derrotado da partida entre River Plate e São Paulo.


No primeiro tempo as equipes buscaram abrir o placar. A 8' Thalles leva até a linha de fundo, cruza e arruma escanteio para o Vasco. Nenê cruza e quase faz gol olímpico.11' foi a vez do Corinthians com Rodriguinho arriscando na entrada da área, Martín Silva, com calma, espalma para escanteio. Aos 20', Camacho tabela com Rodriguinho, invade a área e manda no canto do gol, abrindo o placar para o Corinthians. Mas aos 24', o Vasco empatou, Eder Luís recebe de Nenê e acerta um lindo chute de fora de área, no ângulo e aos 26', quase vira novamente com Éder Luis recebendo de Nenê e chutando para defesa de Cássio. Aos 33', Thalles coloca a bola pro fundo da rede de voleio, mas o juiz marca o impedimento.

Aos 34' Jô recebe em profundidade, mas Martin Silva saiu bem na bola e divide com o atacante carioca. Com o inicio bem movimento, a partida ficou mais truncada nos 15 minutos finais do primeiro tempo, mas aos 41' Rodriguinho dribla a marcação, arrisca de fora da área e Martín Silva defende. Nos cinco minutos finais, as duas equipes buscaram o ataque em busca do segundo gol e aos 45' em falha da marcação vascaína, Marlone tabela com Romero, invade a área e coloca o Corinthians novamente na frente do placar, fechando primeiro no placar de 2x1 para o Corinthians.


No segundo tempo, Fabio Carille mudou o time inteiro no intervalo, enquanto o Vasco mudou aos poucos, porém o "time b" paulistano continuou superior ao Vasco com essas alterações e aos 18' Guilherme finaliza e Martin Silva faz grande defesa. O Vasco seguia muito mal, não conseguindo criar chances de gols, mas aos 32', Andrezinho dá bela bola para Yago Pikachu, que entra na área e chuta, mas Caíque salva para o Corinthians e aos 33' Ederson cabeceia forte e Caíque novamente faz boa defesa, mas aos 37', após o cruzamento de Marquinhos Gabriel, Kazim completa de cabeça e amplia para o Corinthians e aos 44' Kazim retribui e toca para Marquinhos Gabriel somente empurrar para o fundo das redes e garantir a goleada para o Corinthians, classificando a equipe para a final contra o vencedor de River Plate e São Paulo.


A goleada tomada ligou novamente o alerta em São Januário. No primeiro tempo o Vasco melhorou na saída de bola com Júlio dos Santos e Evander, mas deixou a zaga exposta nos dois gols do Corinthians e nesse caso é preciso ter um volante de marcação para não deixar um vazio na defesa vascaína. No segundo tempo, o toque de bola e a infiltração do Vasco melhorou consideravelmente com a entrada de Andrezinho, que mostrou que não merece ficar na reserva.

O time de Cristóvão Borges mostrou nos dois primeiros jogos da temporada que está sem poder de marcação e desequilibrado na criação. Entre os titulares, Madson e Rodrigo falharam e muito nas duas partidas, deixando a torcida insatisfeita com suas atuações, além disso, ele não coloca o Pikachu titular na lateral. Ainda é muito cedo para comentar sobre o futuro do time para essa temporada, já que não está com o time completo devido aos reforços de Escudero, Muriqui e Vágner e provavelmente de Luis Fabiano, mas é preciso ir no mercado e contratar um volante de marcação e um zagueiro, senão teremos mais um ano de sofrimentos e não podemos esquecer que estamos em ano de eleições.




Foto: Getty. 

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Papo de Torcedor VASCO – Vitória nos primeiros passos de 2017

Nenê e Rodrigo marcaram os gols da virada vascaína (Foto: Lancenet)
Amigos vascaínos, mais uma temporada se inicia e o Vasco venceu a sua primeira batalha para 2017, a vitória veio nesse último domingo (15) diante do Barcelona do Equador de virada no placar de 2 a 1, garantindo a classificação para a semifinal do Torneio Florida Cup.

Os dois times começaram a partida com forte marcação, chegando às vezes no ataque e o primeiro gol veio aos 21 minutos com Vera, chutando rasteiro pra no fundo das redes. Após o gol, o Vasco fez uma postura mais ofensiva, buscando o empate e aos 29 minutos após o pênalti sofrido por Rodrigo, Nenê empata para o Vasco.

No segundo tempo, Cristóvão Borges tirou os reforços Escudero e Muriqui, colocando Eder Luis e Guilherme Costa, deixando a equipe mais ofensiva, porém a partida estava sendo encaminhando para as cobranças de pênaltis, mas aos 38 minutos , o Vasco sofreu uma falta próximo a área. Nenê mandou a bola na pequena área e livre, o zagueiro Rodrigo cabeceia para o fundo das redes garantindo a primeira vitória do Vasco na temporada de 2017.

Rodrigo foi o protagonista da partida, apesar de ter falhado no gol do Barcelona, assinalado por Vera no primeiro tempo, mas sofreu pênalti e minutos depois e fez o gol da virada no segundo tempo. Muriqui e Escudero não estão no mesmo nível dos companheiros, já que perderam a preparação da equipe antes da viagem para os Estados Unidos e Evander foi outro destaque da partida, se tornando uma grande surpresa, sendo recuado pelo técnico Cristóvão Borges, dando passes curtos, criando jogadas e ajudando a parte defensiva.

Não podemos fazer uma grande análise de como será o Vasco nessa temporada, mas podemos ver pequenas mudanças no time no Cristóvão, principalmente na parte defensiva e no uso de volantes como na sua passagem pelo Fluminense. Além disso, esse não será o time titular para o Campeonato Carioca e Copa do Brasil, já que Escudero e Muriqui ainda não estão em suas melhores formas e o Vasco espera fechar com mais dois ou três reforços pontuais para fortalecer o time e melhorar na parte ofensiva, algo que o Vasco não acertou desde a saída do Alecssando em 2012.

Estamos no ano de eleição e creio que a diretoria não repetirá erros nos anos anteriores, rebaixando a equipe duas vezes para a Série B. Agora é esperar e torcer para que não seja mais um ano de sofrimento e esperamos o Vasco competitivo em 2017.  

Com a vitória, o Vasco enfrentará o Corinthians na quarta-feira (18) em Orlando ás 22 horas no horário de Brasília, caso vença, enfrentará na final o vencedor de River Plate e São Paulo.

Siga Razão e Cultura nas Redes sociais (Facebook) (Twitter)

*José Nunes (@JosecleiNunes) é fundador e editor do blog Futebol Retrô. Escritor, graduando em história. Ama futebol, política e um bom papo de botequim

sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

Papo de Torcedor VASCO – Retrospectiva 2016

Nação Cruzmaltina, essa crônica é a ultima de 2016 sobre o nosso querido Vasco. Foi um ano de altos e baixos e momentos diferentes nos dois semestres desse ano. Com uma arrancada espetacular no fim do campeonato, foi rebaixado para segunda divisão pela terceira vez em menos de dez anos, a equipe manteve boa parte do elenco, jogadores como Nenê e Riascos, que foram exaltados pelas boas atuações, perdendo apenas o volante Serginho, substituído por Marcelo Mattos, além do técnico Jorginho, terminando ano de 2015 em grande estilo, mesmo com a queda.

Com a permanência de boa parte do elenco, o Vasco pouco contratou no início da temporada de 2016. Além de Marcelo Mattos, veio também Yago Pikachu, lateral destaque no Paysandu. No decorrer da temporada, a equipe perdeu o atacante Riascos e o Zagueiro Rafael Vaz, destaques do primeiro turno e do título carioca e com a queda de rendimento no segundo turno do campeonato brasileiro vieram Rafael Marques, Júnior Dutra, Fellype Gabriel e Éderson, sendo o único que mais deu certo, fazendo gols importantes e terminando a temporada como titular. Agora vamos falar um pouco do Vasco nos três campeonatos disputados na temporada de 2016.


Campeonato Carioca
Atual campeão, o Vasco estreou bem no campeonato e logo nas primeiras rodadas, jogou contra o Flamengo  em São Januário, já que o Maracanã estava entregue ao comitê olímpico. Rafael Vaz fez o gol da vitória, garantindo a invencibilidade em cima do maior rival. A invencibilidade manteve contra Botafogo e Fluminense, mas empatando com a equipe de General Severiano. O Vasco liderou as duas primeiras fases do campeonato, conquistando a Taça Guanabara. Com a liderança, enfrentaria novamente o Flamengo na semifinal e dessa fez foi em jogo único em Manaus e com a boa atuação de Andrezinho e Riascos, os vascaínos passaram por cima dos flamenguistas  enfrentando os botafoguenses pela na segunda final consecutiva entre as equipes.

As duas partidas da final foram complicadas e com gol de Jorge Henrique, o cruzmaltino venceu a primeira partida. Na segunda partida, o Botafogo até tentou e abriu o placar, mas o Vasco conseguiu um empate com gol salvador de Rafael Vaz, que havia entrado na segunda etapa, garantindo o bicampeonato carioca e de forma invicta.


Copa do Brasil
Disputando a segunda divisão do Campeonato Brasileiro, o Vasco tinha a Copa do Brasil como o único caminho para a disputa da Libertadores da América de 2017. A primeira fase o foi contra o Remo, vencendo em Belém com o placar de 1x0 e em São Januário por 2x1. Na segunda fase foi contra o CRB, vencendo o primeiro jogo por 1x0 e empatando o segundo no placar de 1x1. Na terceira fase, o adversário seria o Santa Cruz, atual campeão da Copa Nordeste. Empatou em casa no placar de 1x1 e venceu fora por 3x2 em um jogo dramático para a torcida vascaína. Na quarta fase, já com as equipes vindo da Libertadores, o Vasco enfrentou a equipe do Santos. Perdeu a primeira fora pelo placar de 3x1 e empatou em casa por 2x2, acabando com o sonho de conquistar o bicampeonato e a classificação para o torneio continental de 2017.


Campeonato Brasileiro Série B
Com o excelente desempenho no Campeonato Carioca, o Vasco da Gama iniciou sua participação na Série B com grandes expectativas e até a garantia de subida de forma bem antecipada como em 2009. Estreou com goleada em cima do Sampaio Corrêa, além das vitórias consecutivas contra o Tupi, Vila Nova e Bahia, até empatar com Oeste. Depois vieram mais duas vitórias sobre o Goiás e Joinville até a primeira derrota do ano para o Atlético-GO na oitava rodada do campeonato, acabando com a maior invencibilidade em jogos oficiais de sua história: 34 partidas sem perder. Mesmo com a derrota, a equipe de São Januário conseguiu mais nove vitórias garantindo a liderança no primeiro turno da competição.

No segundo turno, o caminho do Vasco na Série B começou a desandar.Nas quatro primeiras rodadas foram dois empates (Sampaio Corrêa e Tupi) e duas derrotas (Vila Nova em casa e Bahia), voltando a vencer apenas na quinta rodada contra o Oeste. Após a vitória, vieram foram quatro jogos sem perder, que veio contra a equipe do Náutico. Restando dez rodadas, o Vasco foi caindo na tabela. Veio a derrota para a equipe do Paysandu, venceu a equipe do Londrina, voltou a perder para o CRB e vencer a equipe do Paraná, depois vieram três jogos sem vencer, restando apenas três rodadas para o fim do campeonato. O Vasco venceu a equipe do Bragantino e precisaria de mais uma vitória para garantir o acesso de forma antecipada, mas perdeu para a equipe do Criciúma, sendo ameaçado de ficar mais um ano na segunda divisão. A última partida foi contra o Ceará e a torcida esgotou todos os ingressos. No total, tinham 56 mil pessoas no Maracanã. Para sorte do Vasco, o Oeste venceu o Náutico, mesmo com o resultado, o time virou com dois gols de Thalles garantindo o retorno a equipe de São Januário a elite do Campeonato Brasileiro.

O que esperar de 2017?

Após a garantia do retorno a Série A do Campeonato Brasileiro, o Vasco começou planejar a temporada de 2017. Jorginho não seguiu no comando e trouxe de volta Cristóvão Borges, vice-campeão brasileiro em 2011 e eliminado nas quartas de final da Libertadores em 2012. Eu sinceramente achei um bom nome e tem uma identidade com o Vasco. Em questão de reforços, até a publicação desse artigo, foram muitas especulações e apenas um reforço, o meia Escudero.

Não dar para fazer previsões, já que é ano de eleições e tudo pode acontecer, mas espero que o Vasco invista de verdade no elenco e que traga de volta a alegria aos vascaínos, pois não podemos ficar brigando para não descer, pois não é a grandeza do Vasco e espero que volte a ser o Gigante da Colina e que volte a brigar por títulos nacionais e não apenas estaduais, como falou em outras vezes o nosso presidente Eurico Miranda, já que será ano de eleições.


Que 2017 seja um ano de mudanças e vitórias para o Vasco. Saudações Vascaínas /+/.

*José Nunes (@JosecleiNunes) é fundador e editor do blog Futebol Retrô. Escritor, graduando em história. Ama futebol, política e um bom papo de botequim.
Siga Razão e Cultura nas Redes sociais (Facebook) (Twitter)

terça-feira, 20 de dezembro de 2016

Campeonato Argentino - Análise da 14ª Rodada

Esse fim de semana a décima quarta rodada teve grandes jogos e a distância Boca Juniors, goleando a equipe do Colon na provável despedida de Carlitos Tevez. Na segunda com três pontos atrás vem a equipe do San Lorenzo, que conseguiu um empate heróico após está em desvantagem do placar contra o Lanús e a equipe do Newells Old Boys goleando a equipe do San Martin. O Estudiantes que foi líder em boa parte do campeonato vai caindo na tabela e perdeu no em casa no último sábado para a equipe do Defensa y Justicia fechando o grupo de classificados para a Libertadores 2018. Abaixo segue as análises da rodada.

Em belo gol, Tevez pode está de saída do líder Boca (Foto: La Nacion)

A rodada começou na sexta-feira com a vitória do Huracan sobre Talleres por 1 a 0 com o gol de Chacana aos 37’ do segundo tempo e do Gimnasia sobre o Godoy Cruz com os gols de Ibañez aos 43’ do primeiro tempo e 9’ do segundo tempo e Contin aos 39’ do segundo tempo.

No sábado tivemos a vitória do Aldosivi sobre o Sarmiento com os gols de Alegre aos 25 do primeiro tempo e Bandiera aos 18’ do segundo tempo. Com a vitória fora, o El Tiburón ocupa a vigésima sexta posição com 13 pontos. Líder por boa parte do campeonato, o Estudiantes vai caindo da tabela e jogando em casa, a equipe perdeu para Defensa y Justicia por 2 a 1. A equipe de La Plata abriu o placar com Viatri de pênalti aos 11’ do segundo tempo, mas permitiu a virada dos Halcons com os gols de Miranda aos 11’ e Bareiro aos 28. Com mais uma derrota, os Pinchas estão na quarta posição com 27 pontos, enquanto o Defensa está na décima nona colocação com 17 pontos. Outra equipe que não vai bem é o Racing, que perdeu fora para equipe do Union por 1 a 0 com o gol de Godoy aos 43’. O Independiente acompanhou o rival local e também perdeu em casa para equipe do Banfield com o gol de Cobo aos 46’ do segundo tempo. Com as derrotas a La Acade está na décima posição com 21 pontos e o Rojo na nona com 22 pontos. Fechando o dia, o Atlético Rafaela venceu o Patronato por 3 a 0 com os gols de Andrade aos 34’ do primeiro tempo, Marquez 2’ 2 Itabel de pênalti aos 6’, ambos no segundo tempo. Com a vitória, Os Cremeros estão na décima oitava posição com 17 pontos.

No domingo a rodada começou com o grande jogo entre Lanús e San Lorenzo. O Granate ficou na frente em boa parte da rodada vencendo por dois a zero, com os gols de Velazquez aos 6’ do primeiro tempo e e Sand de pênalti aos 8’ do segundo. Atrás de placar, a estrela de Cauteruccio brilhou novamente e o atacante garantiu o empate fora para o Ciclón com dois gols aos 25’ e 37’ do segundo tempo. Com o empate, o San Lorenzo permanece na segunda posição com 28 pontos e o Lanús caiu para sexta posição com 26 pontos. Jogando em Córdoba após a derrota da Copa Argentina, O Rosário Central ganhou do Belgrano por 2 a 0 com os gols de Herrera aos 27’ do primeiro tempo e Lo Celso aos 27’ do segundo tempo, chegando a vigésima segunda posição com 15 pontos. No Julio Humberto Grondona, o Arsenal enfim conseguiu a sua primeira vitória sobre o Velez por 2 a 1. Velazquez 15’ e Marin 43’ fizeram no primeiro tempo para o Arse e Barcos diminuiu de pênalti aos 37’ do segundo tempo para o Fortín. Na tabela, o Arsenal continua na lanterna com 8 pontos e o Velez está em vigésimo quarto com 14 pontos. Na possível transferência do Tevez para a China, o Boca Juniors goleou o Colon por 4 a 1. Centurion abriu o placar para o Xeneize aos 9’. Leguizamon empatou para o Colon aos 23’ minutos. Tevez em um belo gol ampliou aos 29’, Centurion de novo aos 25’ do segundo tempo e Pavon fechou aos 32 minutos. Com a vitória, O Boca continua na liderança com 31 pontos, enquanto a equipe de Santa Fé em décimo segundo com 20 pontos. Com três pontos atrás e empatado com o San Lorenzo, o Newells fez bonito em casa goleando o San Martin por 6 a 1. Os Leprosos abriram o placar com Maxi Rodriguez no primeiro minuto da partida. Figueroa ampliou aos 16’ e Aguilar (contra) aos 20’. No segundo tempo, Mateo fez aos 6’. O San Martin diminuiu aos 13’ com Gelabert, mas o Newells marcou mais dois com Quignon aos 15’ e Scocco aos 18’, deixando a equipe de Rosário na cola do Boca Juniors. A noite de domingo fechou com a virada do atual campeão da Copa Argentina River Plate por 2 a 1 sobre o Olimpo. O Aurinegro abriu o placar com Caballucci aos 7’ minutos do primeiro tempo. Os Millonarios empatou com Alario aos 35’ e virou com Driussi de pênalti aos 31 do segundo tempo. O River ocupa a sétima posição com 22 pontos, enquanto o Olimpo está na vigésima terceira posição com 15 pontos.

A décima quarta rodada fechou com a vitória do Quilmes sobre Temperley por 1 a 0 e o empate de Tigre e Atlético Tucuman por 0 a 0.


A rodada fechou com incertezas para 2017 em alguns clubes. O Boca fecha o ano na liderança, mas não sabe se Carlitos Tevez continuará na equipe, já que tem uma proposta milionária para jogar na China. Enquanto isso em Avellaneda, o fim de ano será de tensão, já que a dupla Racing e Independiente estão sem técnicos, além do Rosário Central. Com a abertura da janela de inverno da Europa e aqui na América do Sul, alguns clubes terão algumas mudanças, mas só saberemos nas próximas rodadas como será o comportamento de cada equipe no primeiro semestre de 2017, já que algumas ainda disputarão a Libertadores.

Primera División Argentina
PosEquipoPTPJ
1Boca Jrs.Boca Jrs.3114
2Newell'sNewell's2814
3San LorenzoSan Lorenzo2814
4EstudiantesEstudiantes2714
5BanfieldBanfield2714
6LanúsLanús2614
7RiverRiver2214
8UniónUnión2214
9IndependienteIndependiente2214
10RacingRacing2114
11TalleresTalleres2014
12ColónColón2014
13At. TucumánAt. Tucumán1914
14QuilmesQuilmes1914
15TigreTigre1814
16Gimnasia LPGimnasia LP1814
17PatronatoPatronato1814
18RafaelaRafaela1714
19DefensaDefensa1714
20Godoy CruzGodoy Cruz1714
21SarmientoSarmiento1614
22CentralCentral1514
23OlimpoOlimpo1514
24VélezVélez1414
25San Martín SJSan Martín SJ1414
26AldosiviAldosivi1314
27TemperleyTemperley1314
28HuracánHuracán1114
29BelgranoBelgrano1014
30ArsenalArsenal814

Siga Jovens Cronistas nas Redes sociais (Facebook) (Twitter)

*José Nunes (@JosecleiNunes) é fundador e editor do blog Futebol Retrô. Escritor, graduando em história. Ama futebol, política e um bom papo de botequim.
 

Razão & Cultura Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger