terça-feira, 11 de abril de 2017

O fracasso do Bangu na “Operação Loco Abreu”

Loco Abreu disputou dez partidas pelo Bangu, marcando apenas três gols, além desperdiçar duas das três cobranças de pênaltis que teve a oportunidade ao longo da competição
Foto: Bangu/Divulgação
Texto publicado no site Esportes Mais: Clique Aqui

No fim de novembro, o Bangu anunciou como reforço para o Campeonato Carioca o atacante uruguaio Loco Abreu, que jogou no Brasil pelo Grêmio, Figueirense e Botafogo, onde é ídolo, além de jogar duas copas pela sua seleção. Com 40 anos, Loco foi uma das táticas de colocar o alvirrubro de volta ao cenário nacional, com isso, o clube lançou no mercado uma proposta de ocupação do espaço nobre de sua camisa para o essa temporada, já que também jogará o Campeonato Brasileiro da Série D.

Com o Loco, o departamento de marketing do time bolou várias ideias que para o pensamento deles daria lucro a instituição.  As ideias seria vender o espaço por R$ 400 mil pela temporada, oferecendo outras propriedades, dando visibilidade ao patrocinador como placas no estádio de Moça Bonita e no Centro de Treinamento do time da zona norte do Rio e dando direito a banners nas redes sociais e no site oficial do Bangu, além de oferece backdrop na sala de entrevista coletiva, 20 ingressos cortesia por partida e envelopamento do ônibus do time, desde que respeitadas as cores do clube, tudo na imagem do uruguaio.

Chegando final de dezembro, Loco foi apresentado e outra ideia da diretoria seria a venda de camisas do clube, juntando a idade do clube e a camisa do uruguaio, se tornando 113. Na sua apresentação, o Bangu vendeu 350 camisas em um mês, 50% de todo o estoque vendido em 2016. Além da venda de camisas, foi lançado o programa de sócio-torcedor “Partiu Bangu”, custando R$ 29,90 com objetivo de ter mil torcedores em dois meses e a própria plataforma de venda na internet, criando novas receitas para não depender das cotas de TV, que então era a única fonte de renda do clube. A sua apresentação foi transmitida ao vivo da página do Esporte Interativo no Facebook, chegando a 205 mil visualizações, mostrando o interesse do fã de esporte ao uruguaio. Chegando 2017, foi criado a “Operação Loco Abreu”, onde o time conseguiu atrair a atenção da mídia, melhorou a média de público e fez o clube vender centenas de camisas como não vendia há tempos, mas nem tudo são flores e o Campeonato Carioca começou e daí veio a parte técnica.

Na estreia do Bangu contra a Portuguesa em Moça Bonita, festa da torcida, bom público, mas veio o empate, com direito a gol do Loco na estreia com a camisa do time, depois vieram as derrotas para Vasco (em casa) e Fluminense (fora) e o empate com o Volta Redonda. Sem vitória nas quatro primeiras rodadas, o Bangu demitiu o técnico Eduardo Allax e em seu lugar trouxe Arturzinho, jogador do clube nos anos 80 e ídolo, que deu a primeira vitória do time na Taça Guanabara contra a equipe do Resende, porém ficou pouco tempo no comando, pedindo demissão após a derrota para o Nova Iguaçu no Quadrangular Extra por questões internas, onde comentaram nos bastidores que o técnico teria discutido com uruguaio.

Veio a Taça Rio e com Roberto Fernandes no comando, o Bangu novamente passou vexame, com três derrotas, um empate e uma vitória, esquentando o clima em Moça Bonita, com os torcedores protestando durante os jogos e muitas vezes gritaram o nome do ex-comandante, criticando o atacante uruguaio. Restando duas rodadas para o fim da Taça Rio, o Bangu estava brigando para não ir a seletiva, o público diminuiu e Loco Abreu acabou rescindindo seu contrato com a equipe, não atuando na vitória contra o Macaé e a derrota para o Madureira, voltando para o Uruguai, jogando de graça em um clube da segunda divisão.

Loco Abreu disputou dez partidas pelo clube, marcando apenas três gols, além desperdiçar duas das três cobranças de pênaltis que teve a oportunidade ao longo da competição, o  projeto de marketing não teve sucessos e segundo os bastidores deverá ser cancelado, além disso, o clube perdeu o patrocinador máster após a saída do uruguaio e não ganhou novos torcedores e nem trouxe os moradores do bairro de volta ao estádio. Além disso, perderá dois milhões dos quatro da TV para o Estadual ano que vem devido a décima colocação do time esse ano.

Todo projeto em cima do atacante uruguaio foi por água abaixo. O time não fez um elenco a altura para conseguir conquistar novos torcedores, contratou mais dois estrangeiros que não atuaram no time, ficou a espera do Almir, que continua em recuperação e com chances de encerrar a carreira e dependeu de um elenco fraco para fazer vergonha no estadual, justamente no ano que a equipe volta a disputar uma competição nacional depois de anos, onde será iniciado no mês que vem contra o Villa Nova-MG.


Agora a diretoria precisa de novos rumos se quiser fazer bonito no campeonato tem planejado, pois tudo que fizeram para trazer o Bangu de volta ao cenário nacional, deu errado, mas espero que isso sirva de exemplo para que não se repita no segundo semestre e que coloque o time na Série C de 2018 com um planejamento mais sério e sem “achismo”.

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Papo de Torcedor VASCO – Mais uma derrota, mas há esperanças

Em partida válida pela quarta rodada do Campeonato Carioca 2017, o Vasco perdeu para o Volta Redonda pelo placar de 1 a 0. O gol foi marcado por David Batista, de cabeça.

No inicio do primeiro tempo, o Volta Redonda abriu o placar aos 3, após cobrança de falta de Diego Souza e David Batista cabeceou sozinho colocando a equipe da casa em vantagem. Aos 4’, Pipico cruza rasteiro da esquerda e Luís Gustavo finaliza por cima do gol. O Vasco teve a primeira chance aos 9’, com Nenê cobrando o escanteio fechado da e Douglas Borges saiu do gol e afastou com soco. Aos 11’, Cristiano cobra lateral, Pipico desvia de cabeça e Diego Souza, de primeira, girou e chutou na esquerda do gol vascaíno. Aos 25’, Kelvin tabelou com Nenê e cruzou para Guilherme, que finalizou para fora. Após tomar o gol no início de partida, o Vasco manteve a pressão, mas não conseguiu garantir o empate, onde quase conseguiu aos 41' com Gilberto, onde em dois lances na pequena área, acaba chutando na trave.

No segundo tempo, o Vasco colocou Ederson no lugar de Muriqui e Wagner no lugar de Bruno Gallo. Aos 23’, após bate-rebate, a bola sobra para Wagner chutou nas mãos do goleiro e aos 33', Nenê cobrou falta e a bola bateu na rede pelo lado de fora, aos 35' Éderson cruzou, mas Rodrigo domina mal na segunda trave e Cristiano afasta e aos 36' Guilherme Costa recebeu dentro da área, mas o chute saiu fraco e foi para fora. O Vasco pressionou no segundo tempo, mas não consegue finalizar e aos 44’, o Volta Redonda quase ampliou na cobrança da falta com Higor Leite arriscando direto pro gol e Martín Silva, que fez grande defesa, mesmo assim o placar foi favorável, deixando a equipe com grandes chances de classificação para a semifinal da Taça Guanabara.

A derrota do Vasco ainda gera preocupação a torcida. O gol foi mais um erro de posicionamento da defesa, que não gera confiança desde a saída de Dedé em 2012. A entrada dos reforços como Kelvin e Gilberto melhorou bastante, mas ainda falta a cereja do bolo que é a finalização, onde nessa rodada foi a responsabilidade do Muriqui, que ainda não correspondeu. Para o decorrer da temporada, o Vasco ainda precisa ir no mercado em busca de um zagueiro e aguardar o fim da novela Luís Fabiano. Claro que ainda tem os nomes do Wagner e do colombiano Escobar e o time vai ganhando o corpo para essa temporada e também podemos destacar os bons jogadores que vêm das categorias de base. Guilherme Costa já mostrou habilidade, vontade e esforço nos primeiros jogos, caindo nas graças da torcida. Alan, Henrique, Evander e Andrey são outras promessas que devem ajudar o Vasco. Cristóvão precisa parar de inventar e precisa manter uma formação e não ficar apenas na dependência da bola parada do Nenê.


Na última rodada.  Vasco receberá a Portuguesa em São Januário, precisando apenas de uma vitória para se garantir nas semifinais. O Volta Redonda terá pela frente o Fluminense, fora de casa, já classificado.

Foto: Paulo Fernandes/Vasco

segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Papo de Torcedor VASCO – Goleada sofrida e alerta ligado

Defesa do Vasco segue preocupando o torcedor vascaíno. (Foto: André Durão)
Em partida válida pela primeira rodada do Campeonato Carioca 2017, o Vasco foi goleado para o Fluminense pelo placar de 3 a 0. Os gols foram marcados por Wellington, Henrique Dourado e Marcos Júnior. A equipe não perdia para o Tricolor com diferença de 3 gols ou mais desde 12 de abril de 1987.

O primeiro tempo da partida se iniciou de maneira igual, com os dois times buscando a troca de passes. A primeira chance de gol foi do Gigante da Colina aos 16 minutos, quando Nenê cobrou escanteio e Luan cabeceou no travessão, aos 26’ foi a vez do Fluminense, 26' quando Scarapa fez cruzamento rasteiro, mas Henrique não consegue a finalização. O gol do tricolor veio aos 28 minutos, Henrique recebe bola na área, ajeita para Douglas, mas o jogador não domina a bola, que fica para o Wellington Silva finalizando pro fundo do gol. Aos 32’ Somoza faz bela jogada individual, invade a área e faz cruzamento rasteiro para Henrique que completa a jogada e amplia para o Fluminense. O Vasco não conseguia chegar com perigo no gol tricolor, que quase fez o terceiro aos 41’ quando Douglas Augusto recebe bola longa, mas Martín Silva sai do gol e conseguiu abafar a jogada e Wellington pega a sobra e bate pra longe do gol terminando o primeiro no placar de 2x0 para o Fluminense.

O segundo tempo começou com duas substituições para o Vasco colocando o Escudero e Eder Luis nos lugares de Guilherme Costa e Ederson, mas o Fluminense teve a primeira chance aos 3’, quando Wellington Alves recebe bola na área, bate forte por cima do gol. Aos 5’ o Vasco teve a sua primeira oportunidade quando Thalles bate de longe, Cavalieri soltou a bola na área, Guilherme Costa pega a sobra mas manda a bola longe do gol. Aos 9’, Andrezinho recebeu a bola na área, toca para Thalles, mas o jovem atacante bate por cima do gol e aos 17’ Madson recebeu a bola na área, mas o goleiro do Fluminense saiu do gol e consegue fazer boa defesa. O Fluminense quase ampliou aos 19’, quando Scarpa recebeu a bola de Henrique, driblando Luan e chutando para a bela defesa do goleiro uruguaio Martin Silva. Com sistema defensivo do Vasco totalmente desorganizado, o Fluminense volta a incomodar o Gigante da Colina e aos 37’ Scarpa e Marcos Júnior iniciam um grande contra ataque, Marcos Júnior aparece na área e toca na saída de Martin Silva, fechando o placar favorável por 3x0 para o Fluminense.

Apesar de atuações individuais ruins, o problema maior do Vasco foi a montagem da equipe. Cristóvão Borges continua insistindo em colocar Madson e Thalles no time titular, deixando o Pikachu e Éderson na reserva, além disso, falhou em colocar Júlio dos Santos e Andrezinho no combate, deixando a equipe mais lenta e dando oportunidades de velocidade para o Fluminense. Na parte defensiva, o problema continua com o Rodrigo, o Zagueiro falhou em dois gols na goleada sofrida para o Corinthians na Florida Cup e voltou a falhar no primeiro gol e a falta de um volante deixando o torcedor vascaíno bem preocupado.

Para as próximas rodadas, o time poderá melhorar com as entradas de Wagner e Muriqui dando mais qualidade à equipe. Outros destaques poderão ser os garotos da base Henrique e Guilherme Costa, sendo os melhores na partida de ontem, mesmo assim, é preciso contratar mais um zagueiro e um volante e tentar ao menos, melhorar a defesa vascaína que é pífia. No ataque, não sabemos se Luís Fabiano vem ou não e nem o Plano B Riascos, que tem o Tijuana do México e Millonarios da Colômbia na disputa pelo atacante colombiano, mas é preciso trazer também um bom centroavante para dar mais alegrias a nós vascaínos.

Na próxima rodada, o Gigante da Colina irá encarar o Bangu quinta-feira, dia 2, às 16h30, em Moça Bonita, que empatou pelo placar de 2x2 contra a Portuguesa da Ilha do Governador.

Siga Razão e Cultura nas Redes sociais (Facebook) (Twitter)

*José Nunes (@JosecleiNunes) é fundador e editor do blog Futebol Retrô. Escritor, graduado em história. Ama futebol e um bom papo de botequim.

domingo, 22 de janeiro de 2017

Papo de Torcedor VASCO - Falhas na zaga e derrota



Após vitória ante o Barcelona do Equador, o Vasco foi goleado para desespero nação cruzmaltina, a derrota veio na noite da quarta (19) diante do Corinthians pela semifinal da Florida Cup, no Bright House Network Stadium, em Orlando, nos Estados Unidos. Com a derrota o Vasco disputará a terceira colocação no próximo sábado contra o derrotado da partida entre River Plate e São Paulo.


No primeiro tempo as equipes buscaram abrir o placar. A 8' Thalles leva até a linha de fundo, cruza e arruma escanteio para o Vasco. Nenê cruza e quase faz gol olímpico.11' foi a vez do Corinthians com Rodriguinho arriscando na entrada da área, Martín Silva, com calma, espalma para escanteio. Aos 20', Camacho tabela com Rodriguinho, invade a área e manda no canto do gol, abrindo o placar para o Corinthians. Mas aos 24', o Vasco empatou, Eder Luís recebe de Nenê e acerta um lindo chute de fora de área, no ângulo e aos 26', quase vira novamente com Éder Luis recebendo de Nenê e chutando para defesa de Cássio. Aos 33', Thalles coloca a bola pro fundo da rede de voleio, mas o juiz marca o impedimento.

Aos 34' Jô recebe em profundidade, mas Martin Silva saiu bem na bola e divide com o atacante carioca. Com o inicio bem movimento, a partida ficou mais truncada nos 15 minutos finais do primeiro tempo, mas aos 41' Rodriguinho dribla a marcação, arrisca de fora da área e Martín Silva defende. Nos cinco minutos finais, as duas equipes buscaram o ataque em busca do segundo gol e aos 45' em falha da marcação vascaína, Marlone tabela com Romero, invade a área e coloca o Corinthians novamente na frente do placar, fechando primeiro no placar de 2x1 para o Corinthians.


No segundo tempo, Fabio Carille mudou o time inteiro no intervalo, enquanto o Vasco mudou aos poucos, porém o "time b" paulistano continuou superior ao Vasco com essas alterações e aos 18' Guilherme finaliza e Martin Silva faz grande defesa. O Vasco seguia muito mal, não conseguindo criar chances de gols, mas aos 32', Andrezinho dá bela bola para Yago Pikachu, que entra na área e chuta, mas Caíque salva para o Corinthians e aos 33' Ederson cabeceia forte e Caíque novamente faz boa defesa, mas aos 37', após o cruzamento de Marquinhos Gabriel, Kazim completa de cabeça e amplia para o Corinthians e aos 44' Kazim retribui e toca para Marquinhos Gabriel somente empurrar para o fundo das redes e garantir a goleada para o Corinthians, classificando a equipe para a final contra o vencedor de River Plate e São Paulo.


A goleada tomada ligou novamente o alerta em São Januário. No primeiro tempo o Vasco melhorou na saída de bola com Júlio dos Santos e Evander, mas deixou a zaga exposta nos dois gols do Corinthians e nesse caso é preciso ter um volante de marcação para não deixar um vazio na defesa vascaína. No segundo tempo, o toque de bola e a infiltração do Vasco melhorou consideravelmente com a entrada de Andrezinho, que mostrou que não merece ficar na reserva.

O time de Cristóvão Borges mostrou nos dois primeiros jogos da temporada que está sem poder de marcação e desequilibrado na criação. Entre os titulares, Madson e Rodrigo falharam e muito nas duas partidas, deixando a torcida insatisfeita com suas atuações, além disso, ele não coloca o Pikachu titular na lateral. Ainda é muito cedo para comentar sobre o futuro do time para essa temporada, já que não está com o time completo devido aos reforços de Escudero, Muriqui e Vágner e provavelmente de Luis Fabiano, mas é preciso ir no mercado e contratar um volante de marcação e um zagueiro, senão teremos mais um ano de sofrimentos e não podemos esquecer que estamos em ano de eleições.




Foto: Getty. 

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Papo de Torcedor VASCO – Vitória nos primeiros passos de 2017

Nenê e Rodrigo marcaram os gols da virada vascaína (Foto: Lancenet)
Amigos vascaínos, mais uma temporada se inicia e o Vasco venceu a sua primeira batalha para 2017, a vitória veio nesse último domingo (15) diante do Barcelona do Equador de virada no placar de 2 a 1, garantindo a classificação para a semifinal do Torneio Florida Cup.

Os dois times começaram a partida com forte marcação, chegando às vezes no ataque e o primeiro gol veio aos 21 minutos com Vera, chutando rasteiro pra no fundo das redes. Após o gol, o Vasco fez uma postura mais ofensiva, buscando o empate e aos 29 minutos após o pênalti sofrido por Rodrigo, Nenê empata para o Vasco.

No segundo tempo, Cristóvão Borges tirou os reforços Escudero e Muriqui, colocando Eder Luis e Guilherme Costa, deixando a equipe mais ofensiva, porém a partida estava sendo encaminhando para as cobranças de pênaltis, mas aos 38 minutos , o Vasco sofreu uma falta próximo a área. Nenê mandou a bola na pequena área e livre, o zagueiro Rodrigo cabeceia para o fundo das redes garantindo a primeira vitória do Vasco na temporada de 2017.

Rodrigo foi o protagonista da partida, apesar de ter falhado no gol do Barcelona, assinalado por Vera no primeiro tempo, mas sofreu pênalti e minutos depois e fez o gol da virada no segundo tempo. Muriqui e Escudero não estão no mesmo nível dos companheiros, já que perderam a preparação da equipe antes da viagem para os Estados Unidos e Evander foi outro destaque da partida, se tornando uma grande surpresa, sendo recuado pelo técnico Cristóvão Borges, dando passes curtos, criando jogadas e ajudando a parte defensiva.

Não podemos fazer uma grande análise de como será o Vasco nessa temporada, mas podemos ver pequenas mudanças no time no Cristóvão, principalmente na parte defensiva e no uso de volantes como na sua passagem pelo Fluminense. Além disso, esse não será o time titular para o Campeonato Carioca e Copa do Brasil, já que Escudero e Muriqui ainda não estão em suas melhores formas e o Vasco espera fechar com mais dois ou três reforços pontuais para fortalecer o time e melhorar na parte ofensiva, algo que o Vasco não acertou desde a saída do Alecssando em 2012.

Estamos no ano de eleição e creio que a diretoria não repetirá erros nos anos anteriores, rebaixando a equipe duas vezes para a Série B. Agora é esperar e torcer para que não seja mais um ano de sofrimento e esperamos o Vasco competitivo em 2017.  

Com a vitória, o Vasco enfrentará o Corinthians na quarta-feira (18) em Orlando ás 22 horas no horário de Brasília, caso vença, enfrentará na final o vencedor de River Plate e São Paulo.

Siga Razão e Cultura nas Redes sociais (Facebook) (Twitter)

*José Nunes (@JosecleiNunes) é fundador e editor do blog Futebol Retrô. Escritor, graduando em história. Ama futebol, política e um bom papo de botequim
 

Razão & Cultura Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger